sábado, 12 de julho de 2008

Nova contagem da população da Região de Salinas



O IBGE publicou no Diário Oficial da União, no dia 05/10/2007, a nova contagem da população brasileira de 2007. Minas Gerais continua sendo o segundo estado mais populoso com 19,2 milhões de habitantes com crescimento de 7,66% em relação ao Censo 2000, de 17,8 milhões de habitantes.A microrregião de Salinas (Alto Rio Pardo) ocupa área de 17,6 mil quilômetros quadrados e é composta por dezessete municípios.

A população atual (2007) é de 205,9 mil habitantes com crescimento de 4,51% em relação ao Censo 2000, de 197,04 mil habitantes. O crescimento populacional da região ficou abaixo do verificado em Minas Gerais.

Salinas é o município mais populoso com 37.363 pessoas. Teve crescimento de 1,75% em relação ao último censo. O menos populoso é o município de Berizal com 4.383 pessoas com crescimento de 10,4%. O município de Curral de Dentro teve crescimento populacional de 16,09%, o maior da região.

Agora possui 6.934 habitantes.Por outro lado, o município de Rubelita se apresenta com o maior índice de retração da população com -18,7%. Passou de 10.199 para 8.292 pessoas representando quase um quinto da população do município. Rubelita vive verdadeiro êxodo populacional. Requer maior análise sócio-econômica para entender o que está acontecendo para haver tamanha retração populacional. Também o município de Fruta de Leite teve crescimento negativo de 6,64% com população atual de 6.327 pessoas. Dos dezessete municípios da microrregião, somente estes dois municípios tiveram crescimento negativo.


A tabela abaixo demonstra a atual realidade populacional de cada município da microrregião. Confira.




3 comentários:

joao alberto disse...

Rubelita diminuiu a população rural e um aumento significativo na área urbana.Os destinos da população são para Salinas MG (quase todos fazendeiros tem domicílio em Salinas e a grande maioria mudam-se de vez;SP( Campinas e muitas cidades do interior paulista ),BH, Montes Claros.

joao alberto disse...

Um fator histórico podemos lembrar que na década de 70,por falta de acesso para Salinas,a cidade de Rubelita polarizava São João da Vacaria,Josenópoles,Lagoa de Baixo,depois da BR251,O comércio da cidade despencou e a tradicional feira do mercado municipal praticamente acabou,as ligações comerciais com as regiões citadas não existem ,migrando-se para Salinas ;Atualmente a área de polarização da cidade se restringe somente numa área que atinge uns 5KM de raio geográfico.O maior distrito que é Lagoa de baixo ,Amparo do Sítio,grande parte dos aglomerados populacionais comercializam-se exclusivamente com Salinas.A posição geográfica desfavorece no sentido que a maioria da população fica bem mais próxima a capital da cachaça.Mas o importante é que há um respeito e uma confraternizações entre as duas cidades e hoje os laços são maiores!

joao alberto disse...

Salinas vive um bom momento na sua história em termos econômicos e a vocação comercial,o espírito empreendedor do seu povo à coloca numa posição de destaque entre às demais cidades;O que falta é a revitalização do rio que corta a cidade,pois nunca podemos desprezar um catão postal!!